Tendências que irão influenciar o setor imobiliário nos próximos anos

É sempre um bom exercício analisar as transformações que o mercado imobiliário irá passar no futuro próximo. Porém, mais do que tentar adivinhar, é avaliar o que é tendência e o que pode ser absorvido pelo setor.

Tendências podem se concretizar ou não. O importante agora é estar ciente do que está acontecendo e se integrar às inovações que surgem e ajudam a melhorar as formas de desenvolver o mercado imobiliário.

Entenda abaixo algumas tendências que podem impactar o setor nos próximos anos.

As tendências do mercado

Antes de qualquer coisa, precisamos entender que as tendências podem vir de qualquer mudança no cenário do mercado. Elas são geradas a partir de alterações demográficas, inserção de tecnologias, indicadores econômicos, comportamento das pessoas, inovações de mercado, etc.

Então, nosso exercício é compreender o impacto das novidades e todas as nuances do mercado. Aí é só observar o seu potencial para virar uma prática real dos negócios imobiliários em um tempo relativamente curto.

1. Demografia e Comportamento

O setor imobiliário historicamente segue as mudanças demográficas e comportamentais da população. Já há algum tempo, as casas espaçosas de antigamente deram lugar a apartamentos compactos e funcionais por conta da diminuição do número de integrantes das famílias brasileiras.

Nos próximos anos, veremos empreendimentos voltados para a terceira idade por conta do aumento da expectativa de vida e da maior inserção dos idosos na economia e dos novos comportamentos, como o uso dos smartphones. É um filão que o mercado imobiliário irá atingir com adaptações para atender aos mais velhos.

Da mesma forma, os jovens estão criando uma nova cultura urbana. Com tecnologia, preferem a eficiência no uso dos espaços. Isso resulta em apartamentos menores, flexíveis e adaptáveis ao seu estilo de vida. Espaços compartilhados e menos garagens são uma tendência a se observar.

2. 5G e Big Data

A nova revolução tecnológica começará quando a tecnologia 5G for popularizada. Ela permitirá a conectividade em escala e a materialização da casa inteligente. Então, as unidades habitacionais precisam se preparar para incorporar essa tecnologia e suas consequências.

Muitos objetos conectados gerarão uma grande quantidade de dados que são fundamentais para a inteligência artificial melhorar a vida das pessoas, automatizando as tarefas simples do dia a dia e obedecendo a comandos de voz. Essa casa do futuro fará parte do portfólio dos consultores imobiliários, que buscarão perfis de clientes mais imersos nesse tipo de automação.

3. Interação com o mercado

A comunicação será uma das áreas mais modificadas com as inovações que estão por vir, com os formatos de mídia se diversificando e criando uma nova cultura de consumo de informação. O mercado imobiliário precisa estar atento para chegar no consumidor de uma forma precisa e em momentos propícios para a compreensão das mensagens.

Com a população cada vez mais conectada via mobile, o marketing imobiliário deve encontrar espaços nas mídias emergentes como podcasts para apresentar suas oportunidades. É um formato que permite a conversa e o detalhamento das oportunidades.

A visualização dos imóveis ganha uma nova aliada: a realidade virtual. Clientes podem fazer um tour pelos imóveis sem a necessidade de deslocamento e ainda se imaginar nos ambientes. É uma tecnologia que já está presente nos celulares e pode criar uma conexão maior das pessoas com os imóveis que estão adquirindo.

As tendências que vão influenciar o mercado imobiliário podem se concretizar mais rápido do que imaginamos. O setor é dinâmico e costuma absorver as novidades para facilitar a vida dos clientes e tornar transações mais facilitadas e seguras. Você está preparado para as mudanças?

Assine a nossa newsletter e receba nosso conteúdo direto no seu e-mail.